Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A concelhia do Partido Socialista de Caminha reuniu na noite da passada 2ª feira e segundo uma fonte a que recorremos os ânimos estiveram algo exaltados.

A discussão teve origem num comunicado da Secção do PS de Vila Praia de Âncora divulgado em primeira mão pelo Minho Digital e que posteriormente foi distribuído pela comunicação social. Miguel Alves, o presidente da Câmara Municipal mas também coordenador daquele Partido em Caminha, quando questionado por nós a comentar, mostrou-se «surpreendido».

Pedro Ribeiro, o subscritor desse documento interno, já não esteve presente à reunião prontamente convocada por ter pedido a demissão do cargo mas, ao que apurámos, continua a ter o apoio dos seus camaradas do vale de Âncora. 

Recordamos que o referido comunicado salientava o descontentamento por uma proposta, efectuada na Assembleia de Freguesia no sentido deste órgão autárquico aderir à 'Liga dos Futuros Concelhos', ter sido rejeitada. Eram feitas críticas também aos sociais-democratas por terem uma posição relacionada com a elevação de Vila Praia de Âncora «algo contraditória»  por, segundo se lê no documento, «ser conforme as conveniências subordinadas aos interesses partidários, umas vezes a favor, outras vezes contra».

A proposta da adesão de Vila Praia de Âncora à Liga dos Futuros Concelhos foi feita pelo PS, mas rejeitada o referido plenário e que levou  os socialistas  a acusar  o PSD de «ofender a memória de todos os Ancorenses que, ao longo dos tempos, lutaram democraticamente pela criação de uma nova unidade administrativa concelhia no Vale do Âncora».

O PSD de imediato reagiu afirmando que «o caos instala-se no próprio partido, que vota desfavoravelmente uma proposta/questão  levantada pelos elementos do PS na Assembleia de Freguesia e depois acusa a Junta de Freguesia de o ter feito».

Pedro Ribeiro, o presidente da Secção socialista de Vila Praia de Âncora é que não teria apreciado a reacção dos seus camaradas caminhenses e antes da reunião convocada para o efeito na sede concelhia do PS pediu a demissão. Contactado pelo MD, Pedro Ribeiro reagiu às vozes discordantes internas e reafirmou «continuar a defender o teor do comunicado por si assinado», acrescentando que pediu a demissão por alegadas «razões pessoais», recusando-se a dar mais explicações «porque não quer alimentar a controvérsia até porque estamos a poucos meses de eleições internas no PS».

 

Texto do minhodigital.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:48


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Novembro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930



Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D