Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Um dos momentos mais vibrantes da discussão das Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2015, sucedeu quando Miguel Alves aludiu à necessidade de "acomodar" 1,2 milhões de euros no orçamento destinados ao pagamento dos processos judiciais perdidos no passado pelo Executivo liderado por Júlia Paula.

O autarca socialista criticou a gestão anterior assente em golpes de processos judiciais e que os munícipes vão ter que pagar, obrigando agora à contracção de um empréstimo a curto prazo para fazer face às indemnizações a particulares (o caso Dionísio Marques é o mais sintomático), funcionários e ex-autarcas e outros que poderão ainda estar na calha.

Flamiano Martins reagiu, dizendo: "Estou-me nas tintas para os processos judiciais".

Referiu que os processos judiciais foram colocados por outras pessoas e não pelo município e que "todos os municípios têm processos judiciais", o que considerou "normal".

A expressão utilizada por Flamiano Martins levou Miguel Alves a dar um conselho ao vereador da oposição, embora reconhecesse que não necessitava dele: "Não se esteja nas tintas para os processos judiciais".

O presidente do Município frisou que "os processos judiciais não são uma coisa estranha à Câmara e alguém vai ter que pagar", dado que ninguém o fez quando eles decorriam com toda a normalidade.

Miguel Alves estranhou que Flamiano Martins assacasse culpas aos trabalhadores (e não só) que avançaram com processos judiciais e a quem os tribunais deram razão e que a Câmara tem agora de indemnizar.

Lamentou que não tivesse havido um acordo, nem desistência de instância, "deixando ir até ao último recurso", daí resultando que a Câmara fosse condenada sucessivamente, havendo agora que pagar 1,2 milhões de euros.

Miguel Alves acrescentaria que a culpa desta situação não era só das pessoas que intentaram as acções, a quem, aliás, os tribunais deram razão - além de condenarem a Câmara - e fazendo ainda juízo de censura sobre a Câmara "que obriga este Executivo - e por aqui me fico, sendo cuidadoso com as palavras para não violar nenhum dever de sigilo - a encontrar soluções que retiram capacidade para investir um milhão de euros" para pagar tal quantia. Caso contrário, "eu posso ser acusado do crime de gestão danosa", se não liquidar as verbas ordenadas pelos tribunais, razão que o levou a assumir que "não posso estar nas tintas".

Para que não restem dúvidas sobre estas situações, embora a contragosto, Miguel Alves adiantou que trará à reunião do Executivo, "a decisão de termos que contrair um empréstimo à banca para pagar as dívidas do tribunal" e, depois, "quero ver quem está a olhar para esta matéria dizendo que se está nas tintas ou, assumindo as suas responsabilidades".

O presidente do Executivo verberaria quem permitiu que estas situações se tivessem arrastado no tempo, obrigando a este recurso oneroso para o Município, numa altura de crise em que o dinheiro é decisivo para os investimentos em carteira.

Incidindo na expressão utilizada pelo antigo vice-presidente camarário, Miguel Alves avisou que "há tintas de mais para nós não as termos em atenção".

A história das "tintas" levou Flamiano Martins a tentar rectificar a expressão utilizada, dizendo que a usara por o presidente da Câmara estar sempre a referir-se ao passado, quando deveria olhar para o futuro e "explicar as suas opções do presente".

 

Texto retirado do caminha2000

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:14


15 comentários

De anonimus a 18.11.2014 às 14:52

O passado foi mau. O presente é decrepito. O futuro será voltar ao mesmo. É pena mas este executivo está nas ruas da amargura. Antes de os conhecermos até prometia mas rapidamente se deitou por terra toda a expetativa criada.

De Judeu a 10.11.2014 às 21:57

Uma palavra: gatunos!

De Luís Silva a 07.11.2014 às 23:09

A Câmarae o Miguelinho devia ter vergonha. Não há dinheiro para pregos mas no Verão foi à tripa forra de gastos. O Ralph e outros, o Reizinho Duarte e Rainha mais a comitiva com o Miguel a servir de sacristão e a convidar almoços nas Argas e que não pagaram, ranchos, etc etc etc. O esquema funciona assim: contratam e quando os papalvos querem receber, eles dizem que não podem liquidar sem a requisição. Mas as requisições nunca mais são feitas, passam meses e meses e, e não pagam. Depois anunciam na imprensa e mandam cartas aos comerciantes a convocar para uma reunião na Cámara, multiplicam-se em promessas. Pague, paguem o que devem que já é uma boa ajuda. E provam que são pessoas de bem. Vergonhoso. Criminosos.

De VPA sempre a 09.11.2014 às 22:33

Não ha volta a dar. Por muito que vocês nao parem de grunhir, para já os criminosos estão identificados: é a gestão ruinosa do PSD.
Mais tarde saberemos se estes andaram bem ou mal, mas por agora os criminosos estão identificados . Isto é uma vergonha.
Tu deves ser um deles a querer tapar o sol com a peneira. Temos pena.

De Luís Silva a 17.11.2014 às 22:23

Já pagaram ao Ralph? Já pagaram no restaurante/quinta de Dem onde o Miguel levou o Rei e dezenas de convidados no verão do ano passado? Já pagou ao Dionísio Marques= À Teresa Amorim? Aos Sobreiros? Sabem que há firmas que já não fiam à Cámara Municipal. Para se falar mal da Julia Paula, é preciso ter autoridade moral, coisa que não há. Não tendes vergonha nenhuma.

De tendes a 26.11.2014 às 15:53

tendes.

está bem sim sr.!

De Merdeiro a 07.11.2014 às 13:52

No orçamento está previsto o valor a pagar pelo Teixeira ( Câmara...) ao jornal Caminhense relativo á página sobre o desporto concelhio ...???

De Funcionário CMC a 09.11.2014 às 17:08

Se o Rui Teixeira tivesse vergonha nas bentas não se sentava horas e horas na esplanada a namoriscar com o gaja das fraudes. É lá com ele e só lhe fica mal. Dar-lhe dinheiro? mais? não quero acreditar que a Júlia Paula e o Pedro Fernandes consigam, via Elsa Cepas fazer a cabeça do gajo e levá-lo a dar dinheiro aquele jornaleco falido que só diz mal da cãmara.
Tem a certeza do que diz?
Se for verdade é uma vergonha a câmara andar a sustentar criminosos e a dar balões de oxigénio a empresas falidas e que não valem nada só para o Rui Teixeira poder dar entrevistas e ver fotografias publicadas no dito.
Vamos ter calma que ficamos todos à espreita. A ordem de pagamento ainda não apareceu nem há notícia de requisição. Será?
Já só faltava o Teixeira dar uma entrevista, colo a amiga Liliana do PSD, à página da tipa no face, o Mais não sei quê, cobardolas e sem assinar. É o jornaleco dois que áté repete notícias de assaltos.

De Joca a 11.11.2014 às 20:49

O vereador do Desporto chama-se Pedro Fernandes. O outro gajo distrai-se muito com as gajas. É um palhaços! Lol

De Funcionário CMC a 18.11.2014 às 09:48

Parece-me que este Rui só faz oposição ao restante executivo. Diz-se pela rua e na Camara que a próxima condidata do psd é novamente a velha senhora com o Rui Teixeira. Por isso é que ele quer destruir este executivo. O que se diz é que o Miguel está preso de pés e mãos porque ele obstaculiza tudo o que envolva dinheiros para que o projeto Miguel Alves falhar. Faz sentido! O psd agradece. A dor de coto... Esse gajo não devia ter a parte financeira. Devia era trocar com os Recursos Humanos (femininos)... Miguel, ponha-se fino, tem um inimigo dentro de casa. É desleal, não cupre horários, não explica os problemas... Rema mesmo contra a maré e a favor da oposição.

De Antunes a 07.11.2014 às 12:27

Preparem-se que a fadista vai ser a próxima candidata do psd

De Anónimo a 06.11.2014 às 14:42

De facto o concelho está decadente. As reuniões são vazias de conteúdo um esgrimir de acusações e defesas sem sentido. Preocupem-se sim, em resolver os problemas do concelho e fazer isto andar para a frente. Estamos fartos de teatro e de "jornalecos" que se entertem a fazer notícias sensacionalista e de qualidade duvidosa.

De Joel a 06.11.2014 às 12:16

É por essas e outras que os gajos não querem que se fale do passado. Dói, mas é nossos bolsos. O presidente devia era escarrapachar tudo. Está a proteger quem, um bando de malandros?

De Indignado a 05.11.2014 às 20:03

Proponho uma ação popular contra os gatunos que provocaram este escândalo. Não há desculpa nem perdão para criminosos deste calibre. Quero ver o que tem para dizer a mentora disto tudo, que ainda tem a lata de ir à Assembleia Municipal açambarcar mais uma senha de presença.
Gente desta só podia ter a cobertura de outros criminosos,como essa Cepa que meteu a mãe numa alhada. Ação popular minha gente. Isto se o presidente não tiver coragem para participar ao Ministério Público.
Gestão danosa e o crime, mas eu sou só um trabalhador que nunca roubou nada a ninguém nem tem rasos de palha. Também não sou político nem tenho lá família. Estou a vontade.
Não me conformo. Isto chegava para construir muita coisa e criar emprego. Vão roubar pro raio que vos carregue malandros.

De Anónimo a 05.11.2014 às 14:53

Claro que se está nas tintas porque não é ele nem o João Silva nem a Julia Paula que vão pagar. SOMOS TODOS NÓS QUE PAGAMOS

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Novembro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30



Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D