Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Mais uma novela que envolve a Câmara de Caminha

por pubicodigital, em 21.11.12

“O Executivo caminhense decidiu apresentar queixa no Ministério Público e no DIAP por considerar que está montada uma estratégia de calúnia e difamação contra a Câmara Municipal, com vista a denegrir a imagem da Presidente da Câmara Municipal e do restante executivo, com objetivos eleitoralistas e a pensar nas próximas eleições autárquicas.”

É assim que o executivo de Julia Paula Costa reage no site da CM Caminha a uma notícia veiculada pelo semanário digital “caminha2000”, que dava conta da visita às instalações da Câmara Municipal, de alguns elementos da Polícia Judiciária na passada segunda feira, 20 de Novembro, para recolha de documentos relativos a processos em investigação.

O PS de Caminha face às acusações da líder social democrata, vem através de um comunicado publicado nas redes sociais demarcar-se desta novela, instando a presidente da Câmara a separar as questões político-pardidárias das questões do foro da justiça.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:47


53 comentários

De UM FUNCIONÁRIO DA CM a 28.11.2012 às 00:48

A Paula e os seus aliados estão a chamar funcionários ao gabinete e interrogá-los sobre quem passou informação sobre a presença da PJ. Ao que se consta duas delas borraram-se de medo e passaram a "batata quente" para outra! Típico dos cobardes!!!
A ' rica ' mandou agora organizar um Jantar de Natal e junto segue uma folha com um texto de choramingar a pedir um donativo de 2 € por cada funcionário para comprar uma prenda para ela. É preciso ter ' lata '! Claro! Vai muita gente, não é verdade? Quem não for fica na ' lista negra ' e quem não der o dízimo está tramado. ALELUIA.

De Carlos C. a 28.11.2012 às 10:12

É preciso ter mesmo muita lata e total insensibilidade. Os funcionários não recebem subsídio de Natal, mas os políticos têm à mão as ajudas de custo e o inesgotável fundo permanente, onde podem ir buscar todos os subsídios que quiserem.
Isto é um jantar de desagravo, para a coitadinha, vítimas das más-línguas. Ela vai dizer que faz tudo o que pode pelos funcionários, dá umas tantas pisadelas ao Zé das Vacas para ele sorrir para os potenciais votantes e ainda leva para casa uma prensa.
Querro ver se a megera declina a prenda, reconhecendo que os funcionários já estão suficientemente apertados de todos os lados.
Os empreiteiros vão encher-lhe o gabinete, como é costume.
E os funcionários ainda têm de pagar pelo jantar onde se vão sentir entalados.

De Deolinda a 28.11.2012 às 11:50

É imoral coagir os funcionários a pagar uma prenda para a fulana. Deixe lá, quem tiver coragem deve resistir, mas quem tiver mais receio, entende-se, que participe nesse roubo.
Ela não tem escrúpulos, senão não ia tão longe, porque isso é estratégia combinada para dar uma imagem exterior de um ambiente que não existe, nem podia existir num clima de perseguição e medo.
É mais um tiro no pé, porque as pessoas sentem-se revoltadas e violentadas. Nas urnas o voto é secreto, isso ainda não podem mudar, mesmo que coloquem "sentinelas" junto dos locais de voto para amedrontar. Esses nada podem fazer, a não ser figura de parvos.

De ????? a 29.11.2012 às 20:41

Peço desculpa por não escrever o meu nome, mas pelo que vi neste blog todos se escondem atrás de um nome fictício.
Primeiro gostava de dizer para quem não sabe! o jantar de natal já se realiza a mais de 20 anos e é realizado pelos trabalhadores da câmara, devem estar confundidos com o almoço de natal que é oferecido pelo executivo do município.
Com respeito aos 2€ eu tinha vergonha de transmitir essa informação para o exterior, pelo que sei isso foi uma ideia de alguns trabalhadores que respeitam e admiram a Presidente, ninguém é obrigado a contribuir só o faz quem quer.
Se vão ou não poucos trabalhadores ao jantar já dizia a minha mãe "só fazem falta os que estão, os outros ficam no esquecimento".
Mas vamos todos aguardar as eleições, que ainda estão muito longe, com muita calma e serenidade, pois por este andar vocês ficam todos com demência do rancor.
Parece que muitos trabalhadores do município se esqueceram de quem lhes deu trabalho, e não venham com aquela frase das cunhas que pelo que eu sei nem a chamada velha guarda entrou só por mérito próprio.
Mantenham a calma e vejam a vida com mais alegria, afinal este mundo só são dois dias.

De FUNCIONÁRIO DA CM a 01.12.2012 às 01:48

Ó filha vê-se logo que és a Juju. Sentiste as dores, não rica? Pôe o catequista, também, a escrever uns posts. kas kas kas kas

De Desiludido a 02.12.2012 às 02:57

Deves ser muito covarde. Não só não te conheces, que te escondes atrás de ??????, como vens chmar a "Velha guarda" à "bamba"? Se não fossem os funcionários com experiência e conhecedores de gestão autarquica, o concelho de Caminha já tinha a sua sede noutra freguesia.

De Anónimo a 03.12.2012 às 05:10

Ó Juju, D. Paula, antes de vires para cá lá da Alfama já nós estavamos aqui a trabalhar honradamente ( percebes a piada, não percebes?! ) pela nossa terra. E não vamos precisar de fugir nem andamos a comprar casinhas em condominios de luxo em Copacabana. Faz as Palvras Cruzadas, faz! Quem te descobruiu a careca, rica? Apostaria que, brevemente, vais ter mais surpresas. Vale uma apostinha?

De Marc and Friends a 15.12.2012 às 06:14

Olha ... miúdo ... só estás a deixar o teu pai em maus lençóis. Mas quem sai aos seus. Boa merda. Claro que estou a falar do profeta. Defensor da "jp"letra pequena, não merece mais. Olha puto (Couchi...) tem cuidado com os comentários. A noite começa cedo.

De JIMBO a 03.11.2013 às 15:38

A noite começa sedo para todos,exclusivo para VOZ

De Leão a 26.11.2012 às 14:57

“De Paula a 16.11.2012 às 21:24
Boa noite!
Gostaria que me respondessem a algumas perguntas;

- O Sr. Miguel Alves não é casado com uma familiar do atual Presidente da Câmara de Lisboa?
- Foi para a Câmara de Guimarães e não de Caminha porquê?
- Durante este tempo todo nunca ouvi falar no Sr. Miguel Alves, ora se ele quer vir "salvar" o nosso concelho, porque não ficou aqui a fazer oposição?
- Os Sr.(a)s que chamam "Zé das Vacas" ao Sr. Flamiano aqui no anonimato, na rua não lhe bateram com a mão nas costas, não á ele gonhar?
- Nos tempos que correm não será melhor ser chamado de "Zé das vacas" do que "Boy" (é que o primeiro pelo menos sabesse que é trabalhador)?
- O que fizeram os senhores que até à chegada da Sr.a Presidente estiveram no poder?
- Patuscadas? Pagar o dia de greve aos funcionários que faziam greve?
- E o dinheiro do Ferry? para onde foi?
- E onde estão as provas de todas as calúnias que dizem aqui neste blog?

Com os meus agradecimentos.”

Processos perdidos e escândalos é do que esta Câmara se alimenta. São doentes.
Permitam-me que recupere este comentário da “Paula”, a um post anterior, por sinal até agora o mais comentado, em que aparecia a foto do Presa da Camipão.
Quanto às perguntas pidescas sobre o Miguel Alves, a peçonha vai actuar por si e vão morrer do próprio veneno. Deixo as respostas para a altura certa e não quero privar o PS e o Miguel Alves da réplica, mas no momento que eles entenderem.
Quanto ao Zé das Vacas e aos boys também “passo”.
Mas sobre o dinheiro do ferry quero pronunciar-me. Primeiro para perguntar à senhora Paula (que deve ter por nome também Júlia) de que dinheiro está a falar:
- Do saco de dinheiro encontrado no ferry e cujo destino nunca foi anunciado?
- Do dinheiro que a deputada municipal do PSD, mais a funcionária da Câmara que entretanto meteu no quadro, roubaram? Dizem elas que com a sua bênção?
- Ou será que está a falar outra vez do Valdemar Patrício?
Se sabe alguma coisa diga. Não seja cobarde e não se refugie nas suspeições, como fez com a água. Aproveite a presença regular dos inspectores da Polícia Judiciária e participe.
Custa a crer que o Valdemar não fale e não deve ser o PS a querer que ele defenda o qua não tem, a honra.
Custa também a perceber como é que o cobardolas do irmão, o Mário Patrício, aguenta calado isto tudo. E como é que a senhora é capaz de estar sempre a espetar facas nas costas do vereador?
Fico à espera de respostas, porque o silêncio é ensurdecedor. O seu e o dos manos Patrício.

De Dragon a 26.11.2012 às 22:19

Nas últimas autárquicas o Valdemar andou a pedir o voto para a Júlia Paula. Teve o que merece. Ela é cão que não conhece o dono e morde a mão que a alimenta.
Agora que foi avô devia ter um bocado mais de vergonha.
E para que conste: há muito tempo que o Valdemar Patrício não faz parte do PS.
O irmão é um oportunista. Aquilo sabe lá o que é família. A JP fá-lo de capacho e ele aguenta porque a mama é grande.
Agora não percebo porque é que a "Paula" não deixa o Zé das Vacas defender-se sozinho, precisa de porta-vos, porquê, não sabe falar, nem isso?

De Jean a 27.11.2012 às 14:37

ATENÇÃO:


Há uma nova "caça às bruxas" desenfreada na Câmara de Caminha. Estão a intimar os funcionários e a chamar um a um a uma espécie de Tribunal, onde estão, entre outros, o João Silva e o Domingos Lopes.
Também encarregaram a Filomena peixeira de chamar os colegas separadamente para lhes "recomendar" que não andem a falar pelos corredores.
É a PIDE restaurada na Câmara de Caminha.
Não percebem os anormais que as notícias saem de qualquer maneira, ou da Câmara ou de outros locais. Não vêem notícias? Querem impor a lei da rolha?
Ainda não entenderam que o clima de cortar à faca, a instabilidade, a perturbação e a perseguição dos funcionários não vos ajuda em nada.
Quanto pior para eles, muito pior para vocês.
Acham mesmo que vão poder sobreviver nesse clima, com a PJ em cima, com as pessoas descontentes, com a suspeição na rua, com toda a gente a desconfiar do colega, até Outubro de 2013? A sério?

De Visionário a 27.11.2012 às 18:42

Vergonhoso!! O mundo é tão pequeno, em Maio estaremos todos a rir, não se esqueçam. marquem nas agendas o mês, Qanto aos funcionários, tenham coragem e denunciem tudo aquilo que não seja legal, apresentem queixas sem qualquer problema pois existem mecanismos legais para defender a vossa identidade!
Os chivos são os próprios amigos.

De Dragon a 27.11.2012 às 21:31

Eles vão provar do próprio veneno que, no caso, lhes vai ser fatal.
Não há mal que sempre dure.

De Águia a 27.11.2012 às 23:44

A última de hoje é um despacho da senhora presidente a nomear o Paulo Marinho substituto da mana Ivone Marinho.
O Paulo é o chefe da equipa multidisciplinar com muitos "tenicos", não sei se se lembram.
A sucessão dinástica é simplesmente ilegal. A mana é licenciada e chefe de divisão. Incompetente, já sabemos (como se viu pelo documento que serviu de base ao despedimento da Teresa, caso que aliás se encontra suspenso pelo Tribunal, com a funcionária a somar vitórias).
O Paulo Marinho não tem "canudo", por isso a coisa não tem futuro.
A Júlia Paula continua a acha-se acima da lei. Coitada, puxa-lhe o pé para o chinelo e só se sabe rodear destes tipos.
Em matéria de abusos sobre os funcionários importa não esquecer este caso da ex-secretária, que é mais um rombo para os cofres da câmara, pelos custos astronómicos dos advogados Vellozo e porque a senhora é impedida de trabalhar pela presidente.
A unidade de queimados lá está também, calma e serena, a queimar dinheiro e a paciência das pessoas.
uerem mais abusos? Todos os conhecemos, não vale a pena enumerar.
É do que a casa gasta, mas a festa vai acabar.

De Diogo a 26.11.2012 às 13:17

Apelo ao dono do blogue para publicar o comunicado original, conforme foi recebido nas redações.
Pode ficar em link. Eu mesmo o postava se pudesse, tal como chegou aqui à Rádio no dia 21. É demasiado elucidativo para não ficar registado publicamente para memória futura.

De PP a 26.11.2012 às 12:50

Está desvendado o mistério sobre os talentosos autores do comunicado da Câmara de Caminha que a senhora PRESIDENTE LEU - CHEIA DE ORGULHO - EM PLENA REUNIÃO DO EXECUTIVO.

É só colocar o documento fantástico no ambiente de trabalho e ver em propriedades.
A.Lourenço como autora e M. Fernandes o último a abrir aquela pérola de prosa.

Ana Lourenço e Marcos Fernandes, como já se percebeu, assessora de imprensa e adjunto da senhora Júlia Paula. Ela própria deu a bênção e mandou divulgar (e ainda deve ter dado umas contribuições).

Com a Câmara na mão desta gente competente e muito culta, só se podia te chegado ao pântano a que se chegou.
Que se pode esperar mais?

De Jean a 26.11.2012 às 22:12

Agora, como prémio, a D. JP vai abrir outra vez um concurso para meter a Aninhas no quadro da Câmara. Deve ir já à próxima reunião, não demora. É reserva de recrutamento GIM. Fiquem atentos que não falha.
É preciso acautelar os "crânios", não vá haver uma fuga de cérebros que deixe o município mais pobre.
A seguir é o Marquitos. Como o jornal denunciou a tramóia, puseram-no a adjunto. De momento serve, mas este "crânio" também tem de ser salvaguardado. Eles pensam numa forma. Não há que temer a perda.

De Júlio a 25.11.2012 às 10:35

Então a Câmara perdeu mais um processo e vai ter de indemnizar o particular em mais de 250 mil euros, mais as rendas que se acumularem, vai ter de fazer as obras e pagar as custas do processo.
E acabam de fazer mais um contrato milionário com os advogados do Porto.

Isto nem sequer é GESTÃO DANOSA - É GESTÃO CRIMINOSA

De Leila a 26.11.2012 às 12:02

Meu caro, a factura vai ser muito mais alta. 500 mil euros não devem chegar.
Agora é certo que havia um contrato, assinado pelo Valdemar Patrício e com todas as cláusulas muito claras.
A Júlia Paula não cumpriu sabendo que violava a lei e que estava a colocar os cofres da Câmara em risco, até porque o prédio pertence a um advogado. A gestão danosa está prevista e é punível por lei. Só é preciso que alguém apresente queixa, pode até ser no portal da Procuradoria Geral da República, porque não. Eles depois encaminham para o local mais adequado.
Com este valor era possível investir, ajudar famílias, fazer muita coisa útil.
E ainda há o risco, se houver recurso (e com certeza ela vai empurrar o caso com a barriga gorda, como de costume) do Tribunal dobrar o valor das rendas.
Não podemos ficar calados perante tantos abusos que lesam a nossa vida e colocam a câmara numa falência cada vez mais profunda.

De Controlo a 26.11.2012 às 15:20

Tenho uma notícia mais "fresca"

A senhora Júlia Paula chamou a Elsa Cepa à Câmara hoje mesmo. O pasquim ainda não saiu e vai ter de dar a notícia do candidato do PS.
Vamos ficar atentos. A senhora diretora deve ter ido cozinhar o texto com a "patroa", a gosto.
Ao que certos ditos jornalistas se prestam. O Cepa, como já alguém comentou, não merecia esta família. Façam algo pela sua memória. Fechem o jornal, que a JP arranja lugar num daqueles grandes investimentos que vêm do Brasil ou, agora, de França.

De Leão a 26.11.2012 às 22:04

Caríssimo,

Certamento que o caso das notícias foi tratado mas duvido que tenha sido a razão do encontro matinal, que até obrigou a Júlia Paula a madrugar. E ela que, quando aparece na Câmara, é perto da hora de almoço.
O caso é que as relações da Câmara com o Caminhense e a respectiva rádio também estão na mira da Judiciária. Acredite, o caso é sério e elas sabem.

De retromerdario a 24.11.2012 às 11:58

Está descoberto o equívoco. A PJ vai abrir uma delegação em Caminha. Essa é a verdadeira razão para a presença assídua de alguns inspectores. O resto são invenções da reacção!

De KK a 24.11.2012 às 21:37

Boa. É isso mesmo. Parece-me muito bem porque se poupa muito em combustível. Escusam de andar tanto na estrada e assim a investigação faz-se mais depressa.
Companheiros, há coisas que não se podem dizer e a coisa é maior do que se pensa. A Júlia Paula e o marido sabem muito bem disso. Acredito até que, em alguns assuntos, o resto do grupo vai abrir a boca de espanto.

De Para rir, rir muito a 24.11.2012 às 03:26

“A hipocrisia, a falta de ocupação e a intolerância chegou ao concelho de caminha”.
Foi a introdução
Porque entendo, que de muito fraco gosto, estarem a ocupar o tempo em ler e a responder a “provocações”, ou não, de situações que serão asseguradas por entidades responsáveis.

De Tecas a 22.11.2012 às 21:45

E a gente a pagar. Não é por acaso que a Câmara está falida. É muita incompetência. Que vergonha.
Mas porque é que temos sempre de fazer esta figura.
A Câmara é uma anedota.
Agora somos a piada dos jornalistas.

De Red Baron a 22.11.2012 às 21:25

Afinal em que é que ficamos?
A Judiciária esteve ou não esteve na Câmara?

De PP a 23.11.2012 às 15:28

Este meu caro e mais tempo do que disse o Caminha 2000.
Não foi uma nova operação, Ninguém disse que foi uma nova. Foram diligências para recolha de documentos no âmbito da investigação. Como a PJ disse ao Público, são diligências normais. Pois são, ninguém disse que eram anormais.
Anormais são os tipos da câmara, que andam agora a intimiadar os funcionários.
A PJ ESTEVE EM CAMINHA, CÂMARA INCLUSIVE, VÁRIOS DIAS.
NÃO FOI SÓ SEGUNDA E TERÇA-FEIRA. NA SEMANA ANTERIOR TAMBÉM ESTIVERAM.


De Telmo a 23.11.2012 às 15:59

Não duvide. A contra-informação é só o esbracejar desesperado. A PJ esteve e ainda não foi embora. As escutas são feitas a partir de um concelho próximo. Já faltou mais para se verem desenvolvimentos mais claros, mas as pessoas têm de entender que são muitos processos e muitos crimes diferentes.
Não esteve atento ao nervosismo. Aquele comunicado mistura tudo e mais alguma coisa e consegue a façanha extraordinária de comprovar e confirmar a presença da PJ. Peço-lhe que leia com atenção. Eu sei que o texto é mal escrito e confuso mas percebe-se bem.
Se o Manso Preto esteve lá também pelo mesmo motivo ( e eles escusavam de dar essa informação, só se traem).
Mas veja bem aquele parágrafo sobre quebra do segredo de justiça. Se não houvesse nada não podia a Câmara falar de quebra de segredo de justiça.
Veja bem o seguinte parágrafo do célebre comunicado:

"É obvio que se existe uma investigação, baseada em documentos e factos inventados, a Polícia Judiciária tenha necessidade de os verificar junto da entidade competente, neste caso, da Câmara Municipal. É expectável também que o objectivo do aproveitamento político esteja a ser conseguido, cada vez, que sempre que a Judiciária necessitar de mais elementos, são enviados mais e-mails e notícias falsas."

O Português é dramático, mas a última parte é elucidativa: "sempre que a Judiciária necessitar de mais elementos, são enviados mais e-mails e notícias falsas."
A Polícia precisou de mais elementos e não foi só esta semana. As notícias é que não são falsas, como se percebe do próprio texto esquizofrénico que a presidente da câmara divulgou a pensar que fazia uma grande coisa. Foi mais um tiro no pé, em momento de grande aflição.


De Lúcia a 22.11.2012 às 21:23

Então que esperavam. A JP não tinha prometido uma telenovela quando trouxe aqueles amigalhaços brasileiros que nos custaram “couro e cabelo”?
Está aí a historieta e tem todos os ingredientes: intriga, crime, Polícia Judiciária, mistério, jornais e jornalistas. Só falta o romance, mas deve vir a seguir. Para já há a bofetada de luva branca que o executivo do PSD recebeu. Cambada de burros que nem umas linhas sabem escrever.
Tenho para mim que virá em salvação o professor Manuel Marques, emendar a asneirada e depois há a reconciliação: eis que chega e Humberto Domingues e salva a mulher humilhada publicamente, confessando ser ele o autor da prosa.

Comentar post


Pág. 1/3



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Novembro 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930



Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D