Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Camara não paga água desde 2014

por pubicodigital, em 24.09.15

Números e mais números, milhões de euros para trás e para a frente, críticas repetitivas ao passado e ao presente da gestão financeira camarária absorveram a maior parte do tempo da extensa, controversa e complexa reunião camarária realizada na passada Quarta-feira.

Miguel Alves, presidente do Executivo, defendeu-se da investida da oposição social-democrata, quando foram chamados a debater a celebração de um acordo de pagamento celebrado com as Águas de Portugal, perante o silêncio absoluto do vereador Rui Teixeira, responsável pelo pelouro das Finanças.

Silêncio total não foi bem o caso, porque a determinada altura da discussão acalorada, balbuciou uma dúzia de palavras que nos resultaram inaudíveis, uma vez que continua a falar com os decibéis em baixo.

O PSD, pela voz de Liliana Silva e Flamiano Martins, insurgiu-se contra o acordo e prometeram pedir um pedido de responsabilização pelo que estava a suceder e vinha transcrito no acordo da proposta e na informação da DGAL (Direcção-Geral da Administração Local).

Liliana Silva disse logo a abrir a discussão, que "nem queria a      creditar no que estávamos a ver", quando se apercebeu que a actual Câmara não pagava a água -, que os munícipes pagam regularmente, registe-se -, desde Março de 2014, equivalendo a 1,5 milhões de euros, após ter sido vinculada a informação camarária de que o atraso remontava apenas a Janeiro deste ano.

Perante esta situação, Liliana Silva, bem municiada de documentação e informações recolhidas de várias fontes e meios, perguntou ao Executivo como é que tinham feito os cálculos dos fundos disponíveis com que baseavam as despesas que contraíam.

Após ter dito que a Câmara não pagava porque não tinha dinheiro e ter contestado quem fizera as contas, Liliana Silva pediu as actas das reuniões das negociações com a empresa de águas.

A edil "laranja" voltou a questionar o facto de apenas ter sido feito o contrato com o Anselmo Ralph em Outubro do ano passado, quando o espectáculo decorrera em Agosto, chegando a dizer que "estamos a brincar com coisas sérias".

O assunto das águas "transbordou" para a generalidade das contas camarárias, tendo sido afirmado pelo PSD que as dívidas actuais do Município ascendem a 12 milhões de euros, existindo actualmente apenas 200.000€ disponíveis nos cofres do autarquia, temendo, por conseguinte, que estejam em causa os pagamentos dos ordenados dos funcionários.

Na contestação à argumentação da oposição, Miguel Alves disse que a DGAL "errou" e que os números verdadeiros serão conhecidos em breve. Recordamo-nos que já o anterior Executivo punha em causa os relatórios da DGAL. Pelos vistos, esta direcção-geral engana-se muito. Ou serão outros os equivocados?

O autarca do partido da "rosa" reputou de "fantasiosos" os números da oposição e insistiu na dívida que vinha do passado, a qual teria ascendido a 5 milhões de euros. Acentuou que o Executivo precedente pagara  as suas dívidas da água com a contracção de empréstimos a curto prazo ("empréstimos sobre empréstimos"), e com recurso aos dinheiros do PAEL e do PRED, levando-o, por isso, a aconselhar o PSD à "auto-moderação".

Acentuou que a existência de discrepâncias na contagem da água levada em conta pela Empresa de Águas, levara à suspensão dos pagamentos e à renegociação da dívida objecto do acordo de pagamento em discussão.

Recordou à oposição que existiam 7 milhões de euros de dívidas quando chegou à presidência, levando Liliana Silva a dizer-lhe que "não me aponte o dedo", porque segundo o relatório do Revisor de Contas contratado pelo actual Executivo, dispunham de 1,7 milhões de euros disponíveis em caixa em Outubro de 2013.

 

Texto do caminha2000

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:33


Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Setembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930



Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D