Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A vereação caminhense aprovou o projecto da 1ª fase da reabilitação e revitalização da marginal (frente ribeirinha) de Caminha, com a finalidade de o poder candidatar a uma das últimas linhas de financiamento que o actual QREN ainda possui.

Miguel Alves, Presidente da Câmara de Caminha deixou bem vincado, no entanto, que só haverá 1ª fase deste projecto para a frente ribeirinha de Caminha, se a candidatura a apresentar for aprovada, porque, justificou, a Câmara de Caminha, por si só, "não tem capacidade, sozinha", para abarcar uma obra com esta dimensão (cerca de três milhões de euros).Recorde-se que o actual executivo decidira dividir em quatro fases o projecto global previsto pelo anterior elenco autárquico, face ao impasse que se verificou nos últimos anos no arranque da Polis Litoral Norte, e de modo a tentar obter uma comparticipação de 85% dos fundos comunitários para uma obra orçada em quase três milhões de euros.

O PSD viria a subscrever esta proposta, embora frisando que deveria ter sido promovido um debate amplo sobre o estudo realizado pelo arquitecto Calavéz, o qual compareceu com a sua equipa para o apresentar em imagens, no salão nobre dos Paços do Concelho, juntamente com os técnicos camarários que contribuíram para a concretização.

A ecovia será ampliada no sentido longitudinal e as actuais floreiras passarão do lado nascente da N13 para poente. A entrada de viaturas na vila junto aos Correio será eliminada, passando a existir duas rotundas, junto ao quartel da GNR e do Hotel Porta do Sol, sendo aberto um acesso à Rua do Pombal pela quelha de Esteiró.A construção de uma escadaria ao longo do paredão da avenida marginal, criando uma frente visual para o estuário, é um dos pormenores mais assinaláveis.

A área do cais da Rua dos Pescadores será ampliada para permitir a colocação de apetrechos de pesca, criando-se uma nova rampa paralela a sul do actual pontão.

Conforme já referido na reunião camarária anterior, a EN 13 será encurtada na sua largura, de modo a diminuir a velocidade do trânsito, para o que contribuirá igualmente a instalação das duas rotundas.

 

Rexto retirado parcialmente do semanário digital caminha2000

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:38


Inauguração de bordel

por pubicodigital, em 21.03.14

Tem direito a publicidade nos jornais, anunciando a mercadoria e as especialidades. Abriu em Vila Praia de Âncora uma casa de putas para desespero dos vizinhos e gaudio dos interessados.

É na Rua Laureano Brito, esquina com a Travessa do Mercado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:59

Notícia do jornal Caminhense

JS distrital reúne-se em Caminha

Os jotinhas do Partido Socialista vão juntar-se amanhã em Caminha naquela que vai ser a terceira convenção federativa da JS do distrito de Viana do Castelo. Todos os olhos vão estar postos na eleição do próximo líder regional dos jovens socialistas.

Destaque para a presença do líder parlamentar do PS, Alberto Martins.

Filipe Fernandes, presidente da JS de Caminha, é o anfitrião do encontro.

 

Resposta do líder político concelhio (ao abrigo do direito de resposta)

Na última edição online do Jornal Caminhense, foi divulgada a Convenção Federativa da JS de Viana do Castelo, que se realizou no passado dia 22 de fevereiro, em Caminha, na qual foram eleitos os novos órgãos federativos.

No artigo em causa, intitulam prejurativamente* os jovens que, tentam pugnar pelo bem do nosso distrito, de “Jotinhas do PS”.

A importância destas estruturas para o desenvolvimento de atividades em prol dos jovens, e das suas necessidades mais prementes, não se coaduna com um jornalismo parcial, pouco isento e transparente.

A Juventude Socialista é uma estrutura autónoma, assente na ideologia política socialista mas com especial enfoque em matérias mais caras para a juventude, como tal, não deve ser desprestigiada por um jornalismo populista, demagógico e incendiador.

Um órgão de comunicação local, como o Jornal Caminhense, devia, pelo contrário, incentivar os jovens ativos que tentam diariamente dar o seu contributo, ao invés de se desvincular destas atividades, num exercício inqualificável e desrespeitante da própria deontologia profissional.

A JS desmarca-se deste jornalismo de reação, lembrando que esta estrutura está devidamente constituída e tem uma identidade própria, que deve ser assegurada e respeitada.

Os melhores cumprimentos,

Filipe Fernandes

Coordenador da Juventude Socialista de Caminha

 

Nota da redação do Caminhense

Para quem não sabe, o Filipe fez, durante algum tempo, um programa na Rádio Caminha, razão pela qual, por aqui, sempre lhe tivemos algum carinho.

Quando eu, Susana Ramos Martins, jornalista da Rádio Caminha e do jornal C, escrevi a notícia sobre a Convenção da JS, utilizei com o Filipe o registo que, nós por cá, sempre utilizamos.  Até porque o diminutivo, muito utilizado em Portugal, para isso aponta.  “Jotinhas”, ao contrário do que o Filipe diz neste direito de resposta, não tem qualquer conotação negativa.

Descanse, Filipe, que, nós por cá, não fazemos “jornalismo de reacção”, como afirma.  Sabe disso melhor do que ninguém, porque já fez parte desta casa.

Nota

* o “prejurativamente” é da autoria de Filipe Fernandes, Coordenador da Juventude Socialista de Caminha e, há meia dúzia de meses, assessor de um dos vereadores do executivo camarário caminhense.

Aqui, na redacção da Rádio e do jornal C – O Caminhense, quando nos referimos a algo pejorativo, escrevemos da seguinte forma: pejorativo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:16

O PSD tem manifestado posições dúbias sobre o que realmente pensa sobre o empreendimento da Sonae para zona da Sandia, em Vila Praia de Âncora. Uns são frontalmente contra, alguns apenas não gostam do local, enquanto que outros rejeitam a marca Continente.

O vereador Mário Patrício, um dos políticos mais acidamente crítico do empreendimento da Sonae, foi um dos protagonistas da reuniãode Câmara descentralizada em Vila Praia de Âncora, tal como na recente sessão da Assembleia Municipal (AM).

Ao referir que o PSD e o executivo que integrou sempre recusaram este tipo de superfícies comerciais, permitiu na altura (em VPÂncora) ao actual presidente Miguel Alves avivar-lhe a memória (Miguel Alves lamentou mesmo a sua amnésia), recordando-lhe que ele tinha deferido em 2010 uma superfície comercial com 20.000 m2.

Mário Patrício dera anuência a um pedido de visto prévio apresentado em 2009 pelo proprietário de terrenos no lado contrário da Estrada Nacional 13 onde se situa o Intermarché, na freguesia de Âncora.

Curiosamente, o intermediário de então no negócio ("Tredare") é o mesmo da Sonae no projeto para Vila Praia de Âncora, embora Mário Patrício tivesse dito que desconhecia essa firma.

O assunto voltou a ter desenvolvimento na AM, quando Miguel Alves evidenciou a dualidade de critérios de Mário Patrício e do Executivo do PSD que incluiu durante quatro anos.

Exibindo documentação de 2009/10, Miguel Alves aproveitou para rejeitar as críticas de que estaria a preparar a aprovação da superfície da Sonae em segredo.

Referiu que logo que o pedido de visto prévio da Sonae entrou na câmara na manhã do dia 20 de Fevereiro, convocou para o final da tarde desse dia o presidente da Junta de Freguesia de Vila Praia de Âncora e o Movimento de Empresários e Comerciantes do Concelho de Caminha, a fim de lhes comunicar esse facto, tendo debatido logo ali as consequências da concretização desse projeto de 6,5 milhões de euros de investimento.

Miguel Alves comparou a sua atitude com a do Executivo social-democrata presidido por Júlia Paula (apresentou-se pela primeira vez na AM, como deputada municipal), o qual permaneceu em silêncio absoluto durante toda a avaliação técnica do projeto ("meses em segredo", anotou Miguel Alves) e só agora despoletado por terem perdido as rédeas do poder.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:41


Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Março 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031



Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D