Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Responsáveis da Agência Portuguesa do Ambiente (ex-Ministério do Ambiente) visitaram na tarde de hoje a situação crítica na Duna dos Caldeirões, após a ruptura do cordão dunar por acção do mar.

Na margem esquerda do rio Âncora, junto ao campo de futebol do Âncora-Praia Futebol Clube ameaçado pelas ondas que invadem este curso de água, Miguel Alves, presidente do município caminhense fez o ponto da situação perante os responsáveis e técnicos (entre os que se encontrava o especialista Veloso Gomes) da APA.

Após caracterização das alterações verificadas desde há duas semanas neste ponto da costa ancorense, decorreu uma reunião na Câmara Municipal de Caminha, na qual foram delineados os planos de intervenção a curto e médio prazo.

No imediato (nos próximos dias), será defendida a margem do rio Âncora junto ao lado norte do muro de vedação do campo de jogos "Paulino Velho Gomes", e reaberta a foz do rio Âncora em frente da Av. Ramos Pereira, a qual se encontra obstruída pela areia transportada pelo mar e pela alteração do curso do Âncora que desagua presentemente através da duna destruída pela ondulação.

 

 

Pimenta Machado, director da APA-Norte, no final da reunião mantida na câmara, não revelou quais as medidas concretas a tomar, mas vincou a necessidade de actuar rapidamente na margem desgastada e, a médio prazo, recuperar a parte do cordão dunar interrompido, tudo dependendo de um estudo e projecto que pretendem candidatar a fundos próprios, de modo a que antes do Verão a praia das Crianças esteja normalizada.

Estas preocupações foram feitas sentir por Miguel Alves junto dos responsáveis e técnicos do Estado, de modo a garantir a segurança de pessoas, habitações, equipamentos e do próprio meio ambiente alterado pelo desgaste provocado pela ondulação violenta.

O autarca frisou que compete ao Estado assumir e realizar as intervenções necessárias na defesa da orla marítima, e que poderá contar com o apoio que o município, dentro das suas possibilidades e competências, concederá na solução destes problemas.

O C@2000 insistiu junto de Pimenta Machado para o risco que se corre na margem do rio, junto ao campo de futebol, no caso de se manterem os temporais e não haver uma actuação célere, ao que este respondeu estar empenhado em agir nos próximos dias, embora sem apontar quais os trabalhos exactos a encetar.

 

Colocação de geo-tubos em Moledo até ao Verão

Pimenta Machado a perguntas dos jornalistas, revelou ainda que a instalação de geo-tubos na praia norte de Moledo (entre o paredão e o moinho), prometida há mais de dois anos para defesa dunar, se iniciará logo que haja condições climatéricas favoráveis, garantindo que estará concluída antes da próxima época balnear.

 

Texto do semanário digital caminha2000

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:10


Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Fevereiro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728



Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D