Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O concerto de Quim Barreiros, contratualizado pela Câmara de Caminha para festejar a segunda fase do Portinho, deixou no ar muita polémica e interrogações e uma delas é o preço. É que o cantor popular, nascido e residente em Vila Praia de Âncora, cobrou 10 mil euros pela actuação. Dos 10 contratos celebrados pelo mesmo cantor este ano, que se encontram online no portal dos contratos públicos (http://www.base.gov.pt/), só em dois casos foi cobrado um preço tão elevado: um deles é o de Vila Praia de Âncora, o outro foi em Estremoz, mas obrigou a uma deslocação de mais de 400 quilómetros. Só há mais um concerto no distrito de Viana do Castelo, em Melgaço, mas esse custou pouco mais de metade ao município: uns "parcos" seis mil euros.

 

A Câmara de Caminha e o cantor Quim Barreiros estiveram muito próximos este Verão. Em Julho, A RTP esteve em Vila Praia de Âncora, com o programa "Aqui Portugal". O cantor foi entrevistado e elogiou Júlia Paula e o Executivo de Caminha. A Câmara postou na sua página no Facebook a entrevista e Júlia Paula fez o mesmo, aproveitando para agradecer: "Obrigada Quim Barreiros pela referência e pelo reconhecimento do trabalho desenvolvido!"

 

A propósito do aniversário do Foral de Caminha, dias depois, Quim Barreiros era homenageado pela Câmara como "embaixador" do concelho e recebia a medalha de mérito municipal.

 

Esta semana, Quim Barreiros foi o escolhido para celebrar a obra do Portinho e vai participar na campanha eleitoral do PSD, não se coibindo a usar o palco da Câmara e o concerto pago com dinheiros camarários para a inauguração de uma obra do Estado, para anunciar isso mesmo.

 

O portal dos contratos públicos é hoje uma referência e uma fonte de informação para os órgãos de Comunicação Social. E o mais recente contrato de Quim Barreiros com a Câmara de Caminha lá está, com data de 20 de Agosto. É uma prestação de serviços, por ajuste directo. Custou 10 mil euros e encontra-se descrito como "prestação de serviços para concerto musical com Quim Barreiros".

 

A entidade adjudicatária é "Joaquim Barreiros, Lda. (509736289)" e o C@2000 fez a seguir uma busca por esta entidade. Dos 32 registos, 10 dizem respeito ao ano de 2013. Tomando estes como referência, além do mais recente, Vila Praia de Âncora, há concertos em Estremoz, Portel, Anadia, Oeiras, Mealhada, Castro Marim, Melgaço, Lousã e Pinhel. Só dois porém, como se constata no mapa, custaram aos respectivos municípios 10 mil euros. Estremoz (além de Vila Praia de Âncora) é o caso. O município, do distrito de Évora, situa-se a mais de 400 quilómetros de distância por estrada e implica quase cinco horas de condução e de deslocação de equipamentos, alojamentos, etc.

 

O critério para os preços não se entende numa leitura simples, pois a descrição dos serviços prestados é idêntica. Ao município de Oeiras, por exemplo, Quim Barreiros cobrou 9.135. Já aqui mais perto, em Melgaço, o preço foi de seis mil euros.

 

O concerto que implicou a maior deslocação aconteceu em Castro Marim, distrito de Faro. Para atravessar o país de Norte a Sul, Quim Barreiros cobrou 9 mil euros.

 

Mas, ainda na entrevista à RTP, Quim Barreiros tinha-se queixado de actuar pouco na sua terra e até precisou que, em 44 anos, actuou duas vezes, comentando: "santos da porta não fazem milagres".

 

Mas o número de concertos já aumentou e em breve vai duplicar. Depois da actuação desta semana no Portinho, o cantor aproveitou o palco para anunciar o próximo espectáculo. Vai ser na "grande" festa do "PSD local", a 21 de Setembro, ou seja, na campanha eleitoral em que o actual vice-presidente da Câmara que o contratou, Flamiano Martins, é candidato à presidência, enquanto Júlia Paula concorre à presidência da Assembleia Municipal.

 

A possibilidade de Quim Barreiros participar na campanha de Flamiano Martins e Júlia Paula já era comentada, mas a certeza surgiu pela boca do próprio cantor e já não restam dúvidas. Os comentários não se fizeram esperar e há quem ligue o preço da actuação do Portinho à próxima actuação no concelho: "dá para dois concertos"!

 

A interrogação prende-se, assim, com o cachet que Quim Barreiros irá cobrar ao PSD …. ou não.

 

As contas da campanha eleitoral de Flamiano Martins e Júlia Paula, assim como as do cantor, poderão, assim, estar na mira.

 

Contactado pelo C@2000 sobre a polémica desatada no concelho, Quim Barreiros não quis fazer grandes comentários, começando por se exprimir com esta frase ("escreva aí", disse-nos): "P… que os pariu".

 

Acrescentaria que "Vila Praia de Âncora nunca viu um concerto daqueles" e que dos 10.000€ pagos pelo executivo camarário, apenas referiu que "5.400€ são para o Estado", pelo que apenas ficaria com 4.600€ em seu poder, acentuou.

 

Texto retirado do semanário digital caminha2000

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:17


Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Setembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930



Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D